Não há duas sem três

A família quase perfeita reúne-se outra vez.

Na feira popular ninguém passe frete! É a certeza da tia Odete.

A sobrinha Manela vai adorar e o marido Alfredo vai ter de alinhar.

Lugar de aventuras, mas também de surpresa. E não é que a pequena resolve sair à francesa?

Aproveitando uma distracção, Manela desaparece no meio da multidão.

Odete numa aflição, culpa o marido mandrião. Alfredo, defende-se a medo.

Odete não vai desarmar.  A sobrinha hão-de encontrar, apesar do Alfredo se estar sempre a queixar.

Onde estará a pequena? No carrossel? No comboio fantasma? A comer uma fartura? E assim começa a aventura.

Seguem-se sustos, quedas, perseguições  e também alguns arranhões.

Odete não perde a lucidez porque sabe que “Não há duas sem três”.

Acabarão por encontrar a Manela? E, afinal, onde estava ela?

 

* Apesar se fazer parte de uma trilogia, este espectáculo dispensa o visionamento dos anteriores.

disponível para digressão

Próximas datas

  • [ESTREIA] 14 a 30 Janeiro, LU.CA - Teatro Luís de Camões [Lisboa]
  • 2 Abril, Teatro Municipal da Covilhã [Covilhã]
  • 3 Junho, Fundação Eugénio de Almeida [Évora]
  • 29 e 30 Outubro, Teatro Municipal Joaquim Benite [Almada]

Texto

Catarina Requeijo e Inês Barahona

Encenação e Interpretação

Catarina Requeijo

Cenografia e figurinos

Mª João Castelo

Sonoplastia

Sérgio Delgado

Assistência de encenação e apoio à produção

Sara Inês Gigante

Direcção de produção

Formiga Atómica

Co-produção

LU.CA – Teatro Luís de Camões

Público-alvo
Alunos de 1º ciclo e público familiar

Contactos difusão
catarinarequeijo@yahoo.com.br
+ 351 91 810 71 80